Novembro Azul – Tire duas dúvidas sobre diagnóstico de prevenção do câncer de próstata

Novembro é o mês de conscientização da saúde masculina, mais conhecido como Novembro Azul. Entre as doenças que mais preocupam a população masculina está o câncer de próstata, o tumor mais incidente entre os brasileiros do sexo masculino. São 60 mil novos casos estimados anualmente, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Nesse cenário, se faz de extrema importância a realização dos exames e o acompanhamento com o médico, principalmente aqueles que estão em grupo de risco para a doença. 

 O exame de sangue (PSA) é suficiente para ter um resultado seguro, ou é preciso fazer o toque?

 O exame de PSA (antígeno prostático específico) é um exame de sangue que avalia alterações dessa proteína no sangue, que está relacionada a problemas na próstata, não necessariamente câncer. Então, inflamações e infecções podem causar alterações na próstata. Além disso, um PSA normal não quer dizer ausência de câncer, uma vez que alguns nódulos só conseguem ser notados com o toque. Por isso os exames devem ser feitos juntos e o acompanhamento deve ser feito com um urologista.

 O uso de remédios para disfunção erétil pode causar o aumento da próstata?

Não, nem o aumento da próstata, nem aumentar o risco de câncer.

A prática da masturbação aumenta o risco de câncer da próstata?

Não, a masturbação não aumenta o risco de câncer de próstata.

Segurar a ejaculação aumenta a possibilidade de ter câncer de próstata?

 Não. Não ha relação entre essa prática e o câncer de próstata.

 Negros constituem um grupo de maior risco para desenvolver a doença?

 Sim, há vários estudos mostrando que pacientes da raça negra têm tumores mais agressivos e incidência maior de câncer de próstata. Por isso, eles também devem começar a fazer o exame aos 45 anos, juntamente com pessoas que tem histórico familiar da doença.

Bebidas alcoólicas provocam câncer de próstata?

 De próstata não. O uso de bebidas alcoólicas com frequência está relacionado a vários tipos de câncer, como câncer de boca. No entanto, não estar relacionado ao câncer de próstata.

Para prevenção de câncer de próstata, quais são os exames mais seguros e precisos?

 Os exames de prevenção são o psa e toque retal. Em casos de alterações nestes exames, o urologista irá pedir exames mais específicos.

 Pode ter relação sexual normal tendo o câncer?

Sim, é possível ter relações sexuais normais com pessoas com câncer de próstata. Não há risco nem para o paciente ou para o parceiro ou parceira.

 Práticas esportivas, como o ciclismo, podem causar problemas na próstata e eventualmente o câncer?

Ciclismo especificamente, pela massagem perineal do banco, pode haver aumento da próstata e do psa. Mas isso não aumenta riscos de câncer. Recomenda-se que quem faz ciclismo por longos períodos use bancos específicos. Se andar muito de bicicleta antes do exame, pode alterar o exame. Todos exercícios aeróbicos reduz riscos da doença e melhora a resposta do tratamento.

O homem precisa fazer o exame de toque todo ano?

 O exame de toque deve ser feito anualmente após os 50 anos para quem não tem histórico familiar é recomendável a partir dos 45 anos.

Quem faz vasectomia dificilmente vai ter problema na próstata, isso é verdade?

Não. A vasectomia não causa e nem previne alterações na próstata.

 A abstinência de sexo por algum período pode ser uma das causas do câncer de próstata?

 Não há qualquer relação entre abstinência de sexo e o risco aumentado para câncer de próstata.

 Como se prevenir do câncer da próstata? Será que o cigarro também contribui?

O cigarro pode estar relacionado a pior resposta dos tratamentos para câncer de próstata. No entanto, os estudos disponíveis não são conclusivos sobre o fato de o tabagismo causar o câncer. Dessa forma, o cigarro pode prejudicar quem já tem a doença, mas não necessariamente prejudica quem ainda não tem. Para prevenir o câncer de próstata o ideal é praticar atividades físicas e ter uma dieta equilibrada.

 A hiperplasia prostática benigna favorece o câncer de próstata?

Não, a hiperplasia prostática é uma doença que não se transforma em câncer. A hiperplasia é o crescimento da glândula prostática, enquanto o câncer é uma alteração nas células da próstata. Uma doença não leva a outra, mas podem acontecer juntas.

 O sangramento pelo canal da urina é um indício de câncer da próstata?

 Geralmente não. O sangramento pelo canal da urina está mais provavelmente relacionado aos cálculos urinários ou tumores da uretra e bexiga. O câncer de próstata no geral não apresente sintomas em seu estágio inicial, por isso é importante fazer os exames preventivos.

Após a operação à próstata quais são as garantias de uma cura total?

Qualquer tratamento para o câncer de próstata não tem 100% de cura. Vai depender do estadio e do estágio em que o câncer foi encontrado. Hoje, quando tratado de forma adequada e nos estádios iniciais as chances de cura de 98% a 99%, quando mais grave for, as chances de tratamento e cura são menores.

Quais os sintomas iniciais?

 Na fase inicial, ele não causa sintomas. Mas na sua fase avançada ele pode dar sintomas como dor, sangramento e diminuição da força do jato na urina. Dificuldade para iniciar a micção, levantar a noite para urinar e diminuição do jato são sintomas relacionados ao aumento da próstata, que por si só não é câncer, mas pode aumentar o risco de aparecimento do tumor.

 Diabéticos tem maior risco de contrair câncer de próstata?

 Não, o diabetes não aumenta o risco de câncer de próstata. Porém, pacientes que tem diabetes e câncer de próstata apresentam mais riscos de complicações com os tratamentos, como impotência sexual.

Anúncios