Ceia de Natal : Diabéticos precisam de atenção com alguns pratos

diabetes-dieta-natal-controle1

Festas de confraternização, ceia de Natal, jantar de Ano-Novo… quem sofre de diabetes sabe que o fim de ano requer atenção e controle ainda maiores. O principal problema está no consumo de doces associado às refeições mais calóricas, já que os grandes vilões da doença são o açúcar, massas, frituras e gorduras.

O diabetes é causado pela falta ou má produção de insulina, hormônio responsável por queimar o açúcar no organismo e transformá-lo em energia. Quando essa queima não acontece, o nível de glicose no sangue aumenta, causando hiperglicemia. Dados do Ministério da Saúde revelam que 5,6% da população adulta brasileira possui a doença, que está dentre as mais fatais do mundo.

LEIA TAMBÉM :

A tecnologia vai mudar a cara do tratamento do diabetes

O Dr. Fadlo Fraige Filho, chefe de Serviço de Endocrinologia do Hospital Beneficência Portuguesa e presidente da Associação Nacional de Assistência ao Diabético (ANAD), explica que a pessoa que sofre do distúrbio não deve deixar de ir às festas, apenas tem de prestar atenção no que come. Segundo ele, são muitas as opções para o diabético nas ceias de Natal. “Estão liberadas todas as verduras e legumes, carnes, peixes, aves, feijão, soja, lentilha, as frutas que não forem muito doces, principalmente as secas, castanhas, amêndoas e nozes.”

Deve-se tomar cuidado com o arroz e a farofa, pratos típicos das mesas natalinas. Eles podem ser ingeridos, mas com moderação. O médico recomenda dar preferência ao arroz integral no lugar do branco.

Já os alimentos como farinhas, massas, doces e açúcar em geral estão terminantemente proibidos. “Uma boa alternativa aos doces é o panetone Village, o único do mercado feito com frutas secas cristalizadas com adoçante e certificado pela ANAD. Outra opção são os chocolates diet da Kopenhagen e da Nestlé, que também são certificados pela associação”, recomenda.

Quanto às bebidas alcoólicas, o médico explica que só podem ser consumidos os destilados, de preferência os vinhos secos, tintos ou brancos, e os champanhes.

Para quem estiver preparando a própria ceia, a dica do Dr. Fadlo é apostar no peito de peru, peito de chester ou peixes assados para a carne, arroz integral para o acompanhamento e uma salada feita com todos os vegetais e enfeitada com aspargos.

Anúncios