Enxaqueca é mais frequente no verão; saiba como evitá-la

Temporada repleta de muito agito e diversão para a maioria das pessoas, o verão pode ser também um período perigoso para quem sofre com crises de enxaqueca. Considerado um dos tipos mais comuns de dores de cabeça, o problema tende a ter sua frequência e intensidade elevadas devido a fatores típicos da estação, como o intenso calor, a alta luminosidade e a alimentação desregrada.

Por essa razão, as pessoas que enfrentam o incômodo devem tomar alguns cuidados preventivos importantes nesta época do ano, evitando, por exemplo, a claridade e o calor intenso com o uso de chapéus ou bonés, óculos escuros e roupas confortáveis.

Além disso, a atenção com o que se come precisa ser redobrada, pois alimentos gordurosos e industrializados ajudam a desencadear o desconforto. Chocolate, molho shoyu e queijos amarelos, principalmente, devem ser evitados no cardápio.

A hidratação é outro ponto crucial. Isso porque a transpiração faz o corpo perder líquidos e sais minerais, provocando reações de alerta do organismo e, inclusive, dor de cabeça. Por isso, beber, pelo menos, dois litros de água mineral por dia é imprescindível para a prevenção. Contudo, a ingestão de bebidas alcoólicas e refrigerantes é contraindicada, pois leva à desidratação das células e predispõe o organismo à hipoglicemia, abrindo caminho para as enxaquecas. Sucos naturais de frutas e chás gelados sem açúcar costumam ser os mais indicados para afastar os riscos.

Nesta hora, também é fundamental investir na prática regular de atividade física e na qualidade do sono, além de evitar a automedicação. Quando a dor se instala, a dica é recorre a uma medicação adequada, prescrita por um médico especialista, que geralmente aborta a crise. As pessoas desconhecem, mas o uso inadequado ou excessivo de analgésicos pode piorar o problema e levar a outros quadros de doença.

Anúncios