Comer frutas frescas todos os dias diminui o risco de doenças cardiovasculares

 

Os males cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo. E já se sabe que hábitos saudáveis – como uma alimentação balanceada e a prática regular de atividade física – são capazes de reduzir o risco de desenvolver essas doenças. Mas esse elo foi reforçado por um estudo da Universidade de Oxford, na Inglaterra, divulgado na edição de 2014 do Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia. Os cientistas analisaram nada menos do que 451 681 chineses e dividiram os participantes de acordo com a frequência com que comiam frutas. Após setes anos, os estudiosos notaram que aqueles que ingeriam esses alimentos todos os dias tinham uma propensão até 40% menor de apresentar doenças cardiovasculares em relação aos que nunca levavam os itens ao prato.

Ao avaliar os achados de forma mais detalhada, os resultados também foram surpreendentes: comer frutas diariamente reduziu em 15% o risco de doenças isquêmicas do coração (como o infarto), em 25% a probabilidade de um acidente vascular cerebral isquêmico (quando neurônios morrem) e em 40% a propensão a um derrame hemorrágico (ocorre nos casos em que uma artéria se rompe). E tem mais: quem sempre comia maçã, banana e afins tinha uma pressão arterial mais baixa, outro fator importante na prevenção dessas encrencas.

Quanto consumir

No trabalho inglês, os voluntários ingeriam, em média, 1,5 porção de frutas por dia. Mas a recomendação da Organização Mundial da Saúde é comer cinco porções diárias de frutas, verduras e legumes.

Anúncios