CARLOR FORTE: CUIDADO COM A DESIDRATAÇÃO

desidratacao-criancas-01_10-12-12

A desidratação é a perda de líquidos e sais minerais do corpo. Normalmente, perdemos em média 2,5 litros de água por dia, seja pela urina, fezes, suor ou até mesmo pela respiração. Essa perda pode ser aumentada por vários fatores no verão. O aumento da transpiração, ou ainda alterações provocadas pela ingestão de alimentos contaminados ou mal conservados como vômitos e diarréias são mais freqüentes neste período

Quando uma pessoa está desidratada, ela apresenta sede, fica muito tempo sem urinar, com a boca e mucosas secas, olhos ressecados e fundos e mais irritada.

A desidratação pode ser grave e por isso, deve ser evitada. Algumas dicas importantes para prevenir a desidratação são: prefira local arejado e com sombra, use roupas leves, e ingira constantemente líquidos, deve-se estar atento também aos alimentos consumidos.

O soro caseiro pode ser utilizado sempre que se suspeitar de uma desidratação. Ele deve ser feito misturando uma colher de chá de açúcar e uma colher de café de sal em um litro de água. Deve-se oferecer à pessoa desidratada à vontade a cada 20 minutos e após cada evacuação no caso de diarréia. Há casos em que a desidratação se torna mais grave sendo necessário o atendimento hospitalar.

 

DESIDRATAÇÃO EM IDOSOS

Todos os grupos de idade são sensíveis à desidratação, mas os idosos estão especialmente em risco quando desidratação crónica ocorre ao longo de um longo período de tempo. Sendo um motivo comum para a hospitalização de idosos, a desidratação grave pode ser fatal. Os idosos estão em maior risco de desidratação porque não beber bastante água; suar muito ou freqüentemente, tomar medicamentos muitos como diuréticos ou laxantes, e outros drogas para vários problemas relacionados com a saúde.

É dada muita atenção para a saúde das pessoas idosas, durante o decurso de uma onda de calor, uma vez que podem sofrer muito de temperaturas extremas. Uma grande quantidade de água é perdida do corpo durante os dias quentes e úmidos; idosos devem ser devidamente hidratados para evitar a perda excessiva de líquido. Eles também devem limitar sua ingestão de café / chá / álcool como estes tendem a aumentar a micção. Além de medicamentos, os diabéticos também correm o risco de perda de líquidos devido à micção freqüente.

Uma pessoa idosa deve ser extremamente cuidadoso durante a doença, que envolve episódios de diarréia ou vômitos. Ambas as condições se eliminar os fluidos em excesso a partir do corpo, tal como o corpo encontra-se muito difícil de reter a água ou alimentos. Se uma suspeitos desidratação em uma pessoa mais velha, um teste simples pode ser feito para determinar a desidratação. Usando o dedo indicador eo polegar, apertar a pele em ambos os antebraços ou a testa. A pele deve voltar ao normal muito rapidamente. Se isso não acontecer, a pessoa é mais provável desidratado.

O tratamento imediato deve ser a re-hidratar a pessoa com água, caldo claro, cubo de gelo, ou de uma bebida esportiva como Gatorade. Casos graves de desidratação pode exigir fluidos intravenosos. Para as pessoas com uma doença subjacente, como mencionado acima, certos medicamentos

 

DESIDRATAÇÃO EM CRIANÇAS

O que os pais devem fazer para prevenir a desidratação?

As crianças não costumam pedir água, por isso os adultos devem se lembrar de oferecer líquidos várias vezes ao dia. Evite o consumo de produtos de procedência desconhecida ou com alto nível de perecibilidade (como ovo, maionese, carnes etc), para evitar possíveis intoxicações alimentares que causam diarreia, consequentemente desidratação. E não deixe a criança exposta ao sol, elas devem obedecer a horários específicos (antes das 10h00 e após as 16h00), sempre com protetor solar e uso de barreiras físicas (boné, guarda-sol)

Qual a melhor bebida para evitar a desidratação?

Além da água, a água de coco, os chás e os sucos naturais são ideais. Evite os refrigerante e sucos industrializados que são calóricos.

Quais os sintomas da desidratação?

Boca seca, pele sem elasticidade, olhos fundos, prostração, pouca urina ou intervalos longos para urinar, aprofundamento da moleira nos bebês, dores de cabeça e choro sem lágrima.

Se a criança for diagnosticada com desidratação, o que se deve fazer?

O tratamento é prescrito pelo médico e consiste na reposição de líquidos e eletrólitos via oral e venosa. O soro caseiro é uma receita simples e eficaz (Um copo de água limpa e potável de 200 ml, a ponta da colher de chá de sal e duas colheres rasas de açúcar). Um erro comum é suspender a alimentação. As crianças devem e precisam se alimentar, mas opte por dieta leve, sem alimentos gordurosos, frituras, condimentados.

Anúncios