TPM. CORRER É UM SANTO REMÉDIO

28jun2012-mulher-caminha-com-cachorro-em-calcadao-de-praia-de-santos-onde-para-cada-grupo-de-100-mulheres-ha-84-homens-o-maior-desequilibrio-entre-a-populacao-dos-dois-sexos-no-pais-1340915661756_956x500 (1)

Todo santo mês, mulheres estão sujeitas a cólica abdominal, inchaço, retenção de líquido, mama sensível, dor de cabeça e, não raro, um mau humor danado. E toda essa lista se resume, no m das contas, a três letras: TPM, a popular tensão pré-menstrual. Nessas horas, até as corredoras mais fiéis aos treinos hesitam em seguir no mesmo ritmo. Pode bater aquele peso na consciência por desacelerar o passo, mas o ideal é sempre buscar conforto e segurança nas pistas, sem precisar pendurar os tênis. Entre uma passada e outra, é possível minimizar todo o mal-estar do período. Quer uma comprovação científica?

Pois bem, saiba que essa melhora dos incômodos ocorre, em primeiro lugar, porque a TPM é basicamente um desequilíbrio hormonal. “Um dos tipos, a Tensão Disfólica Pré-Menstrual, está relacionado aos neurotransmissores, principalmente à falta da serotonina”, explica Sergio dos Passos Ramos, ginecologista da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp). Esse hormônio, um dos responsáveis pelo prazer, é estimulado na região cerebral pela atividade física, dando um basta nas constantes mudanças de humor.

FAÇA EXAMES DE SANGUE, URINA E FEZES REGULARMENTE. CONSULTE SEU MÉDICO

Analgésico natural
Manter-se exercitada na TPM tem impacto, até mesmo, sobre aquela loucura por chocolate nos dias de tensão, uma vez que a atividade reduz o cortisol, o hormônio que deixa a mulherada estressada e, consequentemente, com desejo voraz de doce. Pesquisa recém-realizada pela Universidade de Connecticut (EUA), porém, reforça a teoria de que a corrida é bem-vinda na TPM não só por essa regulação hormonal, mas pela liberação da endor na. Seu nome: endo (interno) + morfina (analgésico) não esconde seu potencial.

Tem mais: o exercício intenso pode diminuir o inchaço provocado pela progesterona em alta no período, além da sensação de que seu peso corporal duplicou. Vale dizer que corredoras têm tendência a reter líquido especialmente nos membros inferiores. O alívio vem graças à melhora da circulação no organismo. Sem esquecer de que com a corrida elimina-se mais líquido pelo suor e respiração, diminuindo as chances de sua retenção no corpo. Os efeitos, entretanto, são gradativos e evoluem à medida que a mulher se adapta à performance.

Anúncios