Entenda porquê uma foto pode salvar a visão de uma pessoa

Foto de Iphone salva vida de menino com câncer

No Reino Unido, Zak Sutherland foi diagnosticado com retinoblastoma, um tipo raro de câncer de olho que afeta crianças menores de cinco anos, após a mãe notar um fato estranho na foto que tirou do filho.

Enquanto olhava a galeria de fotos do Iphone, a mãe Stacey se preocupou ao notar uma pupila branca no olho de um de seus filhos. Ela já havia notado que Zac tinha um tique nos olhos e achou melhor procurar um médico. Suas suspeitas estavam certas; 20 meses depois o menino foi diagnosticado com o câncer raro. Foto: Newcastle Chronicle / Reprodução

Stacey conta que a primeira reação que ela e seu marido tiveram foi levar o menino para  o hospital, e que, apesar de já suspeitarem, a confirmação de que algo estava errado foi devastadora. ”Foi simplesmente horrível, nós não esperávamos algo assim. Quando você está nessa situação tudo acontece tão rápido. Você realmente não tem tempo para pensar sobre as coisas”.

Atualmente, Zac passa por um tratamento de laser no olho e faz quimioterapia para reduzir o tamanho do tumor.

“Quanto mais o tempo passa, mais respostas positivas estamos recebendo. Ainda é cedo, mas temos que ter esperança”, disse a mãe ao jornal Newcastle Chronicle.

Stacey conta que logo na primeira consulta, o médico afirmou que tumores pequenos, como o de Zac, não costumam ser detectáveis e que a atenção da mãe contribuiu muito para que houvesse um tratamento imediato.

“Se tivéssemos esperado um pouco mais, a história teria sido diferente. Ele poderia perder o olho. Foi um grande alívio”, conta a mãe.

Nesta semana, a família de Zac se juntou a uma instituição de caridade – The Childhood Eye Cancer Trust – para levantar fundos para tratamentos de outras crianças com o mesmo problema.

“No Reino Unido, quase toda semana uma criança com menos de cinco anos é diagnosticada com retinoblastoma”, afirmou Joy Felgate, CEO da instituição. “É um problema tratável, 98% das crianças sobrevivem. No entanto, grande parte pode perder um dos olhos”, finaliza.

TESTE DE PATERNIDADE EM ATÉ 5X NO CARTÃO;

Entenda o que é a Retinoblastoma

O retinoblastoma é um tumor maligno que se desenvolve na retina. De caráter hereditário ou não, é decorrente de uma mutação num gene no cromossomo 13. A doença pode ser congênita ou manifestar-se nos primeiros anos de vida das crianças e afetar os dois olhos ou apenas um deles.

Sintomas

Assim como ocorre na catarata e no glaucoma congênitos, o sinal característico do retinoblastoma é a leucocoria, ou seja, um reflexo branco semelhante ao do olho do gato, quando um feixe de luz artificial ou de um flash incide através da pupila. Nos olhos saudáveis, esse reflexo é sempre vermelho.

Baixa visão, estrabismo, deformação do globo ocular são outros sintomas do retinoblastoma.

Diagnóstico

O diagnóstico precoce do retinoblastoma é pré-requisito básico para o sucesso do tratamento. Ele pode ser realizado pelo neonatologista ainda na maternidade, ou nos exames de rotina pelo oftalmologista nos primeiros anos de vida da criança, utilizando o Teste do Reflexo Vermelho. O levantamento do histórico familiar, o exame de fundo do olho e o ultrassom fornecem elementos importantes para confirmar o diagnóstico.

Tratamento

O tratamento do retinoblastoma é multidisciplinar e estabelecido de acordo com o tamanho, a localização do tumor e se está circunscrito ou disseminado. O objetivo primeiro é debelar a doença e, sempre que possível, preservar o globo ocular e a visão.

Na maioria dos casos, o retinoblastoma é uma doença curável. A quimioterapia, a radioterapia e o tratamento oftalmológico e a laser têm mostrado bons resultados no retinoblastoma. Em alguns casos, infelizmente, é preciso recorrer à enucleação, isto é, à retirada cirúrgica do globo ocular.

Recomendações

* Procure saber se seu filho passou por uma avaliação oftalmológica  que inclui o Teste do Olho Vermelho na maternidade. Se não passou, procure um oftalmologista para realizá-la, quando ele é ainda um bebê;

* Leve novamente a criança ao oftalmologista para uma reavaliação, antes dos três anos, ou quando notar alterações como olhos vermelhos, reflexos brancos na pupila, sinais de estrabismo, por exemplo;

* Verifique se há outros casos de retinoblastoma na família.  Se houver, vale a pena  ouvir um espe

Anúncios