Ainda é segunda- feira e você ja está cansado? Entenda os problemas causados pela exaustão

A exaustão tem se tornado uma queixa cada vez mais frequente da população. Diferentemente do cansaço comum, que desaparece após uma boa noite de descanso, ela persiste, trazendo junto um estado de desânimo, dificuldade de concentração e fraqueza muscular.

Esgotamento ou colapso nervoso pode interferir nos relacionamentos e prejudicar o desempenho profissional, causando repercussões em todas as esferas da vida. Assim, não dá para ignorar esse sintoma, que pode sinalizar várias doenças.

O quadro pode ocorrer quando a mente e o corpo não podem mais suportar a pressão que pode ser decorrente do trabalho, de um casamento conflituoso, de um divórcio ou de cuidados paternos ou maternos. Uma das causas mais comuns é a pressão de ter que se dar bem na escola ou no trabalho. No entanto, antes de acusar o atual estilo de vida frenético, é importante investigar se o problema é de origem física, mental ou emocional.

A exaustão física e emocional é uma condição que pode ter implicações sérias, incluindo úlceras, distúrbios intestinais, disfunção sexual, perda ou aumento de peso, colesterol alto, problemas no coração e depressão.  Por isso, é necessário procurar um médico para chegar ao diagnóstico e realizar tratamento.

TESTE DE PATERNIDADE EM ATÉ 5X NO CARTÃO;

Problemas gerados pela exaustão

Considerado uma causa comum do cansaço, a anemia pode ser uma das causas desse cansaço. Privando o corpo de energia, ela surge por causa da dieta pobre em nutrientes, em especial ferro e vitamina B12, ou da perda de muito sangue na menstruação, no caso de mulheres.

Uma noite mal dormida também pode ter relação com o problema. Mesmo dormindo oito horas, há quem acorde cansado em virtude de uma apneia do sono, que ocasiona pequenas pausas da respiração, comprometendo o descanso.

Diabetes não detectada ou fora de controle é outra possibilidade, assim como a síndrome da fadiga crônica, que acomete quem já teve alguma virose, como mononucleose. Infecções podem esgotar sua energia, sejam elas bacterianas, como certas pneumonias, ou virais, caso da AIDS. A exaustão, às vezes, também pode ser o sinal inicial da depressão, que se caracteriza por tristeza mental profunda, irritabilidade, desinteresse por algo que nos dava alegria, dificuldade de concentração etc. Distúrbios na tireoide também podem ser os responsáveis pelo cansaço, principalmente o hipotireoidismo.

Estilo de vida e exaustão

Em mais de 90% dos pacientes, a exaustão é resultado do estilo de vida. Dieta irregular, longas horas de jejum, comer rápido, abusar de café, não praticar exercícios, dormir menos que o necessário.

Os quilos a mais, por si só, constituem um problema, pois o excesso de peso exige maior esforço do coração, dos músculos e dos vasos sanguíneos, o que pode trazer cansaço e doenças, como hipertensão arterial e diabetes. Em alguns casos, a exaustão física e emocional pode ser tratada tirando férias, meditando, exercitando ou mantendo uma atividade social fora do trabalho. Em outros casos, tratamentos mais intensos, como aconselhamento profissional e medicamentos antidepressivos, são necessários para conseguir melhorar e evitar complicações mais sérias à saúde. É possível prevenir os casos de esgotamento emocional e físico com um estilo de vida saudável.

Anúncios