Rótulos de alimentos devem ter alerta para alérgicos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta quarta-feira as novas regras para a rotulagem de alimentos que possuam ingredientes alérgenos (que podem induzir reação alérgica). Os fabricantes terão 12 meses para ajustarem suas embalagens ao regulamento, que deve ser publicado nos próximos dias no Diário Oficial da União.

No total, 17 alimentos estão enquadrados na obrigatoriedade. Entre eles, estão frutos do mar (peixes e crustáceos), castanhas e derivados, ovos, trigo, cevada, centeio, aveia e látex.

O LABORATÓRIO CELLULA MATER REALIZA MAIS DE 500 EXAMES LABORATORIAIS.

A determinação especifica que as informações devem ser apresentadas logo abaixo da lista de ingredientes, em caixa alta e com cor de destaque em relação à embalagem, precedidas pelo aviso “Alérgicos”.A presença de traços de algum dos alimentos listados, que eventualmente podem ser incluídos de forma não intencional nos processos de produção e manipulação, também foi prevista pelo regulamento. A palavra “contém” indicará os casos de presença direta (quando o alérgeno é ingrediente do produto), enquanto o termo “pode conter” alertará ao consumidor sobre a possibilidade de contaminação cruzada.

Anúncios