Micose pega mais gente do que se pensava

Observatório Nacional de Onimicose, estudo inédito sobre micose de unha no Brasil, levou em conta informações sobre 7 852 pessoas atendidas em consultórios. O levantamento mostrou, então, que quase três em cada dez indivíduos avaliados (28,3%) portavam a encrenca em unhas das mãos ou dos pés. A incidência entre os sexos não foi muito diferente: 29% das mulheres investigadas possuíam micose, enquanto nos homens a taxa foi de 26%. A possibilidade de sujeitos acima de 60 anos terem o problema é oito vezes maior em comparação com o público jovem. A pesquisa ainda revelou que mais da metade dos diabéticos sofria com essa condição. Outro dado interessante é que muitas pessoas com micose (43,1%) disseram ter parentes convivendo com o mesmo problema. Mais um achado curioso: 63,4% dos casos de micose de unha nos pés atingia apenas o dedão e 43,4% dos casos de micose de unha nas mãos se davam no polegar.

Micose pega mais gente do que se pensava