Câncer de vesícula é raro mas merece atenção

A morte da atriz Betty Lago, que morreu aos 60 anos no último domingo (13/09/2015) vítima de um câncer de vesícula, levantou questões sobre a doença. Poucas pessoas já ouviram falar desse tumor, que apesar de ser extremamente raro, merece atenção.

A vesícula é um pequeno órgão do trato gastrointestinal que armazena a bile, fluido produzido pelo fígado. O grande problema, é que esse tipo de câncer não possui fatores de risco determinantes. Ou seja, não existe algo mais certeiro como é o cigarro para o câncer de pulmão. É importante ressaltar que pedra na vesícula não é fator de risco para a doença. Entretanto, algo que merece atenção são pólipos maiores que 1cm, 1,5cm, nesta região. A partir disso é necessário investigar, pois há grande potencial maligno.

A falta de sintomas na fase inicial tem como consequência frequente um diagnóstico tardio e tratamento cirúrgico mais radical. Por isso, merece atenção quando o a pessoa começa a apresentar dor abdominal persistente, olhos amarelados, perda de apetite, febre, náusea e vômito. A grande maioria dos casos ocorre a partir dos 50 anos, com a idade média em torno dos 64, e pode acometer tanto homens quanto mulheres.

CONVERSE COM SEU MÉDICO,REALIZE EXAMES DE ROTINA;

A importância de ser diagnosticado o quanto antes é fator determinante, pois mesmo nessa condição, o risco de o tumor voltar após o paciente estar curado é de 50%. O tratamento é cirúrgico, podendo ser complementado com químio e radioterapia.

Apesar do alto índice de letalidade do tumor e da imprevisibilidade em relação ao aparecimento da doença, continua de extrema importância ter uma alimentação balanceada, fazer exercícios físicos diários, não abusar das bebidas alcoólicas e não fumar. Essas são regras gerais que devem sempre ser seguidas para prevenir o câncer.