Aprenda a identificar os primeiros sintomas do Alzheimer e saiba como agir

Um esquecimento aqui, outro ali. E assim, aos poucos, começam a ficar visíveis os primeiros sinais de alzheimer. Um estudo publicado na Alzheimer’s and Dementia, revista da Associação de Alzheimer dos EUA, propõe um teste com dez perguntas que é capaz de identificar os primeiros sintomas de alzheimer.

sinais de alzheimer

O teste, chamado de “Sistema Rápido de Avaliação da Demência”, é composto por dez perguntas, pode ser feito em cinco minutos e conduzido por parentes e/ou cuidadores. Além dos sinais de alzheimer, o teste pode identificar a evolução de outras demências, como vascular e degeneração lobar frontotemporal.

Doença de Alzheimer

Na medicina, o termo demência se refere ao declínio adquirido e persistente das funções cognitivas e não cognitivas. Ou seja, o indivíduo passa a ter dificuldades em reter memórias recentes, novos conhecimentos e uma linguagem adequada para se expressar. Além de apresentar variações no comportamento que o levam ao isolamento e apatia.
De acordo com especialistas, a doença de Alzheimer é a demência mais comum em pessoas de idade. O Alzheimer apresenta três estágios: leve, moderado e grave. A duração do estágio é variável, mas em média, o primeiro tem duração de dois a 10 anos, o segundo de um a três anos e o terceiro pode durar de oito a 12 anos.

Segundo a Associação de Alzheimer dos EUA, Alzheimer’s Association, esse tipo de demência atinge mais indivíduos do sexo feminino. Para mulheres de 65 anos, as chances de desenvolver o Mal de Alzheimer variam de 12% a 19%. Infelizmente, a doença ainda não tem cura, mas existem tratamentos que retardam sua evolução. O tratamento é feito através de medicamentos que inibem a ação da enzima que atinge o neurotransmissor responsável pela memória e aprendizagem, acetilcolina.

 

Primeiros sinais de alzheimer

O paciente passa a fazer queixas sobre esquecimentos e, aos poucos, perde o interesse nos acontecimentos diários. É a evolução desse comportamento que leva o indivíduo a apatia e isolamento. As primeiras perdas mais perceptíveis são nas atividades mais complexas, como controle das finanças. As atividades mais básicas, como se vestir, são perdidas com a evolução da demência.

A perda de memória é progressiva e, consequentemente, ocorre dificuldade para memorização de fatos recentes. A doença é tão degenerativa que a pessoa esquece quem telefonou e o que acabou de falar, por exemplo. É possível observar, também, a variação no ciclo do sono e que as tarefas diárias se tornam cada vez mais difíceis.

 

Como prevenir

Adquirir novos conhecimentos é uma boa maneira de retardar o aparecimento de demência, já que se cria novas conexões entre neurônios e aumenta a reserva intelectual. As novas conexões dos neurônios não são desfeitas, ou seja, permanecem ativas por toda a vida. Praticar atividades físicas de forma regular está entre as medidas de prevenção. Além de melhorar o condicionamento físico e consciência corporal, ajuda na atividade cerebral.