14 truques para diabéticos na Ceia de Natal

Selecionamos algumas receitas que vão deixar você com água na boca sem deixar a saúde de lado. Confira:Bolo de framboesa com cobertura de chocolate

Substitua o achocolatado

A sugestão é da nutricionista e chef Flora Lys Spolidoro, da doceria Day by Diet, na capital paulista: quando for preparar um bolo, troque o achocolatado da receita pelo cacau em pó. Dessa maneira, além de tornar a sobremesa muito mais saborosa, você assegura uma coloração bonita e ainda economiza nas porções açucaradas que alguns produtos costumam trazer. Mesmo assim, vale atentar para o teor de carboidrato do substituto. Olho vivo no rótulo!

Abuse das claras

Outro segredo da expert Flora Spolidoro: retire um ovo inteiro da receita e, no seu lugar, acrescente duas claras. É que a parte branca dos ovos interfere na consistência, tornando as preparações mais aeradas. Sem contar que ela incrementa o preparado com proteína de excelente qualidade e, o que é melhor, reduz seu teor de colesterol. Os diabéticos devem redobrar a atenção com essa gordura, já que o excesso é acusado de trazer problemas para as artérias.

Inclua os cítricos

Graças à presença de uma substância chamada ácido cítrico, frutas como a laranja e o limão são grandes estrelas da cozinha diet. Especialistas explicam que nossas papilas gustativas são mais sensíveis aos sabores ácidos e, por essa razão, aquele gosto peculiar dos edulcorantes acaba mascarado. Aliás, sempre que a receita permitir, evite expor esses frutos a altas temperaturas. Dessa forma, você garante uma pitada extra de vitamina C e fortalece suas defesas.

Emagreça a receita

Quem ensina é a professora Flora, que, diga-se, trabalha com culinária para diabéticos desde 1991 e pôde experimentar os mais diferentes truques. Então, anote: para reduzir o teor de gordura, é possível substituir parte do creme de leite por uma mistura de leite desnatado (uma xícara), amido (uma colher) e margarina light (uma colher). Esses ingredientes devem ser cozidos até atingir o ponto de creme. E, saiba, toda essa economia vai fazer seu coração bater mais saudável e feliz.

Aposte na aveia

O maior tesouro desse cereal atende pelo nome de betaglucana. Trata-se de um tipo de fibra solúvel que consegue a proeza de arrastar o colesterol para fora do organismo e, assim, afasta o perigo das placas de gordura.

Incremente com a canela

Além de dar sabor e aroma aos pratos, o uso dessa especiaria pode aplacar aquela vontade de comer guloseimas. Pelo menos é o que garantem cientistas da Universidade de Lund, na Suécia, que observaram esse efeito em um grupo de voluntários. O estudo sueco provou que há demora no esvaziamento do estômago após a ingestão de canela, o que é um sinal de que ela contribui para a saciedade.

Coloque farelo

Esse ingrediente, que pode vir de cereais como o trigo, ajuda a equilibrar as taxas de açúcar no sangue graças à sua enorme quantidade de fibras, essas festejadas guardiãs do intestino.

Recheie com doce de leite diet

Você encontra essa delícia pronta em qualquer supermercado, porém, antes de acrescentá-la à receita, conheça alguns truques da nutricionista e chef Maria Cecília Corsi. “Para o doce de leite diet ficar com textura de recheio de bolo, junte-o com pudim de caixinha diet sabor baunilha”, sugere e acrescenta: “A dica é preparar o pudim seguindo as instruções da embalagem e depois misturá-los para incrementar a massa”.

Tire vantagem do vinagrete

Que tal trocar molhos engordurados por uma receita de cebola, pimentão, ervas e vinagre com um fio de azeite? O popular vinagrete pode entrar em sandubas preparados com carnes magras, rosbife ou pastas frias e patês. E o melhor é que recheia o lanche com substâncias protetoras, que caem numa boa em qualquer dieta. “Vegetais crus aumentam a saciedade e melhoram o funcionamento intestinal”, entrega Maristela Strufaldi.

Preste atenção na dose

Jamais caia na cilada de extravasar na quantidade de adoçante. O abuso não só dá a qualquer receita uma pitada de sabor de remédio como pode até fazer você ganhar peso. É que alguns edulcorantes artificiais contêm as mesmas calorias do açúcar, ou seja, 4 por grama. Sem contar que quanto mais a gente consome, mais o cérebro vai querer se fartar com gostosuras adocicadas.

Tempere com ervas

Não bastassem realçar as preparações e tornar tudo muito mais gostoso, alguns temperos oferecem compostos que zelam pela integridade das células e combatem inflamações e, por isso mesmo, não podem ficar de fora da dieta do diabético.

Mexa direito os ingredientes

Siga os seguintes toques de Flora Spolidoro e evite que o bolo fique solado. “Bata a margarina e depois os ovos. Após formar um creme, coloque o leite e mexa levemente até misturá-lo todo. Se isso for feito muito rápido, o ar preso ali vai embora e com ele o volume! Depois de peneirar as farinhas e o fermento, junte-os manualmente usando um fue ou o próprio batedor da batedeira. Nunca bata a farinha nesse aparelho, e sim com as mãos, levemente, devagar.”

Opte pelo fermento certo

Segundo Flora Spolidoro, o segredo é buscar uma palavra mágica na lista de ingredientes que consta no rótulo: pirofosfato de sódio. Essa substância aparece sempre ao lado do bicarbonato, e juntos eles têm ação mais potente e fazem o bolo crescer mesmo. “Quando a receita não leva açúcar, é importante contar com um fermento químico bastante eficaz”, ressalta.

Bote uma pitada de sal

O tempero número 1 da cozinha é mais um aliado contra o gosto residual da maioria dos edulcorantes artificiais usados para fazer bolos, tortas e outras massas diet. Mas aqui temos duas sugestões: a primeira é acrescentar a tal pitada durante a preparação, ou seja, antes de a receita aterrissar no forno. Dessa forma, o truque fica mais eficiente. Já a segunda dica é para lá de importante: não vale errar a mão, por favor! O excesso de sal serve de estopim para o aumento da pressão arterial.