Como curar a ressaca do dia 31

Dor de cabeça, enjoo, azia, queimação no estômago e falta de apetite são os principais sintomas da ressaca, que aparece toda vez que a ingestão de bebidas alcoólicas é alta. Para processar a quantidade alta de álcool, o fígado aumenta a produção de enzimas. No dia seguinte, a concentração dessas enzimas ainda está alta, o que causa um desequilíbrio no organismo. Nessas horas, a dica é investir em alimentos que ajudam a curar a ressaca.

A combinação de bebidas alcoólicas pode intensificar a ressaca. As opções destiladas, doces ou gaseificadas possuem maior permeabilidade e, por isso, são absorvidas mais facilmente pelo organismo. Cachaça, vodca, tequila e champanhe são exemplos dessas bebidas. De acordo com a nutricionista, não há uma ligação comprovada entre a intensidade da ressaca com a qualidade da bebida. O que interfere é o teor alcóolico. A vodca e o gim, por exemplo, são feitas a base de etanol puro e quando metabolizadas formando acetaldeído, que provoca desidratação e dor de cabeça.

Como curar a ressaca

Se não teve como evitar a ressaca, a dica é investir em alimentos que ajudem a diminuir a sensação de mal estar. Segundo a nutricionista, os mais indicados para repor as energias são os alimentos leves e de fácil absorção para que o estômago e o fígado não fiquem ainda mais sobrecarregados. Além de uma alimentação leve, outra dica é beber muita água para garantir a hidratação. A água de coco também é ótima, porque fornece líquido auxilia na reposição de minerais. Outros alimentos com propriedades depurativas como couve, repolho, melancia, beterraba e abacaxi são indicados para desintoxicar o fígado e limpar o intestino.

O que fazer em um dia de ressaca

– Reforçar a hidratação. Além de beber muita água, vale investir em sucos como o de melancia e abacaxi, além da água de coco.

– Evitar alimentos gordurosos e excesso de cafeína

– Mesmo sem vontade de comer, é preciso se alimentar adequadamente e optar por alimentos leves.