Músculos fracos aumentam o risco de quedas

Um estudo coordenado pela Universidade de Southampton, na Inglaterra, com a colaboração de cientistas dos Estados Unidos, do Reino Unido e da Nova Zelândia, avaliou o impacto da sarcopenia — a perda gradual de tecido muscular — no risco de fraturas após os 60 anos. O problema é caracterizado por mudanças na densidade e no formato original dos músculos, que deixam de funcionar direito.Músculos fracos aumentam o risco de quedas

Para estabelecer a relação entre as duas condições, os experts utilizaram os dados de um levantamento com pessoas nascidas no condado inglês de Hertfordshire entre 1911 e 1939. Após a análise das estatísticas, ficou claro que a disfunção dos músculos está relacionada a uma frequência mais elevada de tombos e ossos quebrados.

Os autores do trabalho ainda chamam atenção para o fato de não existir atualmente um único critério para diagnosticar a sarcopenia, o que dificulta a detecção precoce. De acordo com estatísticas da Universidade de São Paulo, 15% dos indivíduos com mais de 60 anos e 40% daqueles que passaram dos 80 têm algum grau da encrenca muscular. Para evitar danos, é essencial procurar o médico e manter uma rotina saudável, com prática de exercícios e uma dieta balanceada.

Quais fatores estão por trás da sarcopenia?

Envelhecimento

Com o passar dos anos, o corpo deixa de produzir hormônios que promovem o crescimento dos músculos, como o GH e a testosterona.

Sedentarismo

Realizar atividades físicas, especialmente a musculação, estimula a formação de massa magra. Ficar parado tem efeito contrário. E pior: ainda prejudica a secreção de hormônios benéficos a essas estruturas.

Má alimentação

Ao lado de água e glicogênio, a proteína é um dos principais componentes das fibras musculares. Se sua dieta tem pouco feijão, ervilha, carne e ovo — itens ricos em proteínas — o corpo tende a ficar mirrado.

Corticoides

Os remédios anti-inflamatórios prejudicam os músculos se são utilizados sem nenhum critério. Procure a orientação do médico antes de tomar qualquer medicamento.

Anticoncepcional

A pílula, mesmo em doses pequenas, prejudica a produção de testosterona. Por isso, mulheres que apostam nesse método contraceptivo devem caprichar ainda mais na dupla exercício físico e alimentação saudável.

Cigarro e álcool

Pesquisas revelam que o hábito de fumar ou beber muito está relacionado a uma massa magra mais fraca. Embora não se entenda completamente essa relação, largar os dois vícios é uma boa pedida para melhorar vários aspectos da saúde.