Saiba o que é escarlatina, doença que causa manchas na pele

Diante do surto da doença no Reino Unido e na Ásia, você deve estar se perguntando: o que é escarlatina? Nada mais do que uma infecção bacteriana causada por estreptococos do grupo A, ela costuma atingir crianças e adolescentes. Se no começo pode parecer apenas uma dor de garganta, em seguida aparecem manchas e erupções na pele.

A doença foi bastante comum em meados do século 20, especialmente nas regiões da Inglaterra e do País de Gales. Agora ela volta a chamar a atenção por conta do aumento expressivo de ocorrências: só em 2015, o Reino Unido registrou 17.586 casos.

O que é escarlatina e seus principais sintomas

O nome escarlatina se relaciona com um dos principais indícios na infecção: o surgimento de manchas vermelhas na pele. O que ocorre é que a bactéria, depois de encubada, libera uma toxina que ocasiona erupções cutâneas avermelhadas no paciente infectado.

A transmissão ocorre principalmente pelo contato próximo entre pessoas infectadas. A bactéria costuma ser encontrada na garganta, por isso é comum a contração pela saliva ou por meio de objetos já contaminados. Na zona de risco estão crianças entre os cinco e 12 anos de idade, que são mais propensas à infecção.

Os sintomas iniciais da escarlatina são febre e inflamação na garganta. Em seguida, começam a aparecer erupções cutâneas avermelhadas, características da doença, principalmente no pescoço e no peito. À medida que a infecção evolui, podem surgir manchas também em outras partes do corpo.

Outros indícios da doença incluem dor abdominal, calafrios, mal-estar generalizado, cor vermelha brilhante nas axilas e virilha, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômito, além de língua inchada e vermelha. Diante desses sintomas, é imprescindível procurar um médico, que poderá fazer o diagnóstico por meio de exame clínico.

O que é escarlatina

Apesar do tratamento simples, escarlatina preocupa

A escarlatina é considerada uma infecção leve, que pode ser tratada com antibióticos. Mas, para isso, é essencial o diagnóstico precoce. Caso contrário, a doença pode evoluir para uma febre reumática, mais grave e que pode acarretar danos permanentes ao coração.

Mas se a doença é considerada uma infecção leve e facilmente tratável, por que a comunidade médica está tão preocupada? O principal motivo é aumento expressivo no número de casos, que pode indicar uma resistência da bactéria em relação aos antibióticos.

Não é à toa que a Autoridade de Saúde Pública da Inglaterra (PHE, na sigla em inglês) está em alerta. Atualmente, cerca de 600 novos casos surgem no país a cada semana. O número deverá aumentar ainda mais durante a temporada típica da infecção, entre o fim de março e meados de abril.

Entre 2013 e 2014, foi registrado um aumento de 236% no número de casos na Inglaterra e no País de Gales. O professor Mark Walker, autor de um estudo sobre o tema, que publicado na revistaScientific Reports, lembra que na Ásia também houve um aumento significativo na presença da escarlatina.

A comunidade científica ainda procura respostas para o aumento no número de crianças infectadas. Apesar da doença não ser comum no Brasil, agora que você sabe o que é escarlatina e quais são os seus sintomas, é importante ficar atento. Diante de qualquer suspeita, procure um médico.