5 hábitos saudáveis para adotar já e inspirar a família

Centrum

1. Facilite o acesso a alimentos saudáveis

Em levantamento feito pela área de Pesquisa e Inteligência de Mercado da Editora Abril sobre os impactos da rotina moderna na busca pela vida saudável, 93% dos entrevistados percebem que deveriam consumir mais algum alimento, como frutas, sementes ou alimentos integrais, mas, por diferentes motivos, não conseguem fazer isso. “Comece pelo óbvio: se não tem itens de hortifrúti em casa, não vai ter verduras e legumes no cardápio, certo?”, orienta Mariana del Bosco, nutricionista de São Paulo.

Além de abastecer sua despensa e geladeira, facilite o acesso – o seu e o de todos em casa: deixe tudo lavado e pronto para ser consumido quando bater a vontade de beliscar. Também é melhor retirar da lista de compras regular refrigerantes, salgadinhos e doces. Explique às crianças que tem comida de todo dia e aquela que a gente consome de vez em quando.

Getty Images

2. À mesa, desligue tudo

Os pequenos acabam imitando o hábito dos adultos de ficar olhando para uma telinha ou telona enquanto comem. Aí, quando nos damos conta, a família toda está engolindo as porções sem prestar atenção ao gosto e à textura dos alimentos. “Desse jeito, não se desperta o paladar para novos sabores e fica cada vez mais difícil aderir a uma dieta com boa variedade de nutrientes”, pondera Mariana del Bosco. Mau sinal: isso pode resultar em carência de vitaminas ou sais minerais – a chamada fome oculta, que afeta uma a cada quatro pessoas no mundo.

Getty Images

3. Envolva todos no cardápio

Engajar a família nas decisões do menu é boa estratégia para mudar o padrão de alimentação até de crianças mais seletivas, daquelas que armam uma confusão quando veem um “verdinho” no prato. Meninos e meninas podem acompanhar os pais à feira, ajudando a escolher hortaliças e frutas da estação. Em casa, deixe-os rasgar as folhas da salada e espalhar as rodelas do tomate por cima. Os maiorzinhos podem ajudar a fazer o bolo de cenoura do lanche. “Eles acham divertido, e isso aumenta as chances de provarem depois”, sugere Mariana.

Getty Images

4. Brinque junto

“Muitos pais reclamam que o filho só quer saber de jogar videogame, mas eles próprios passam as horas livres na frente da TV”, diz a educadora física Ana Dâmaso, professora da Universidade Federal de São Paulo. “O que funciona mesmo para mudar esse padrão é o exemplo, como chamar para bater uma bola na quadra do condomínio. Num fim de semana no parque, aproveite o vínculo da garotada com os aplicativos do celular para marcar quem é o recordista da família na bicicleta”, sugere a especialista. A brincadeira é uma boa maneira de incentivar a malhação.

Getty Images

5. Permita-se provar mais

Tanto no cardápio quanto na atividade física, experimentar, trocar e variar são palavras-chave. Se você repete sempre os mesmos legumes ou, pior, insiste em verduras de que nem gosta, vai acabar passando a mensagem de que alimentação saudável é uma obrigação. O importante é oferecer opções à mesa para todos se alimentarem com qualidade sem forçar o paladar. Da mesma forma, não se obrigue a continuar a nadar se já não se anima com a ideia. Melhor é experimentar diferentes modalidades, buscando a que lhe dá mais prazer.