OLIMPIADAS 2016

Rio 2016 terá distribuição recorde de preservativos para evitar DSTs e zika

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro contarão com distribuição de preservativos e lubrificantes recorde na história das competições. Os mais de 10 mil atletas e cerca de 7 mil membros de mais de 200 delegações que competirão terão à disposição 450 mil preservativos e 175 mil sachês com lubrificantes, segundo o Comitê Rio 2016.

O objetivo da distribuição é evitar que doenças sexualmente transmissíveis, incluindo as causadas pelo vírus da zika, se espalhem pelo mundo.

 

ZIKA Vírus é preocupação mundial

Ainda de acordo com o Comitê, o número de preservativos corresponde a três vezes o número distribuído nos Jogos de Londres, em 2012. Entre as 450 mil camisinhas que serão disponibilizadas, 100 mil delas são femininas.

Os preservativos serão distribuídos na clínica que ficará dentro da Vila Olímpica, responsável pelo atendimento aos membros das delegações hospedadas. Camisinhas e lubrificantes também estarão disponíveis para técnicos, diretores e outros integrantes das equipes.

teste paternidade

Prevenção contra o vírus da zika
O uso de preservativos tenta evitar que o vírus da zika seja levado para seus países pelos membros das delegações.

De acordo com uma recomendação da Organização Mundial da Saúde do dia 18 de fevereiro, todos os homens e mulheres que circulam e retornam de regiões onde há a contaminação pela doença devem adotar “práticas sexuais seguras ou considerar a abstinência por um período de, pelo menos, quatro semanas” após estarem em áreas de risco de contaminação.