exame de sangue -diabetes

Metade dos brasileiros que têm diabetes não sabe

Pesquisa aponta para um alerta de especialistas: metade dos cerca de 14 milhões de brasileiros que têm diabetes não sabe que desenvolveu a doença.

Segundo o endocrinologista da Sociedade Brasileira de Diabetes João Salles, uma das dificuldades em identificar a doença é que ela não apresenta sintomas no início, como é o caso do tipo dois de diabetes.

36-26-a-01-fev-686x350

No estágio avançado, podem aparecer sinais como boca seca, vontade de urinar com frequência e perda de peso espontaneamente. E, a partir daí, consequências sérias como cegueira, insuficiência renal e amputação de membros inferiores.

— Pessoas com mais de 40 anos, obesas, principalmente com a circunferência abdominal elevada, que têm pressão alta, altas taxas de triglicérides e com o HDL, que é o colesterol bom, baixo, devem ficar mais atentas. Todos estes são fatores de risco do diabetes tipo dois — alerta o especialista.

— Existe uma lenda de que o consumo de doce leva ao diabetes quando, na verdade, a doença está ligada à obesidade. Se come doce ou pastel e engorda, o risco é igual — ressalta.

Pesquisas internacionais apontam que, a cada seis segundos, uma pessoa morre no mundo por causa do diabetes.  A cada 20 segundos, uma pessoa tem uma amputação de membros por causa do diabetes, e que a doença é a maior causa de cegueira.

Essas consequências também estão relacionadas à baixa adesão ao tratamento. De acordo com Salles, depois de um ano do diagnóstico, 60% dos pacientes abandonam o tratamento:

— Se o paciente fizer o tratamento adequado, vai ter qualidade de vida normal.

planos de saúde

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, a doença crônica resulta na não produção do hormônio que controla a glicose no sangue, chamado insulina, ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. O corpo precisa desse hormônio para utilizar a glicose, que obtemos por meio dos alimentos, como fonte de energia. Se esse quadro permanece por longos períodos, podem haver danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos.

Existem dois tipos de diabetes. A do tipo um, que é uma doença autoimune, não tem ligação genética forte, tem início abrupto e geralmente se manifesta na infância ou adolescência. Já a do tipo dois, que acomete cerca de 90% das pessoas que têm diabetes, possui fatores genéticos, está muito ligada à obesidade, tem início sem sintomas e pode ser evitada a partir de um estilo de vida saudável.

 

Aumento da obesidade entre os jovens é fator de risco para desenvolverem o diabetesFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Para ajudar a identificar se você tem ou não a doença, o clínico geral Arthur Frazão elencou para o site Tua Saúde os primeiros sintomas em crianças e adolescentes e em adultos. Confira!

Primeiros sintomas da diabetes na criança e no adolescente

– Cansaço frequente, falta de energia para brincar, muito sono, preguiça.
– Mesmo se alimentando bem, a criança começa a emagrecer de repente.
– Acordar para fazer xixi à noite ou voltar a fazer xixi na cama.
– Passar a beber muita água, mesmo nos dias mais frios.

Primeiros sintomas da diabetes no adulto

– Alterações de visão, como dificuldade para enxergar.
– Alterações nos nervos, como dor, formigamento ou coceira pelo corpo.
– Alterações nos rins que levam ao aumento das proteínas e da albumina na urina, o que pode ser verificado no exame de urina.
– Alterações no vasos sanguíneos, como má circulação sanguínea e a disfunção erétil.

* Com informações da Agência Brasil