Tipos de Câncer de Mama

Existem vários tipos de câncer de mama, mas alguns deles são bastante raros. Em alguns casos, um único tumor na mama pode ser uma combinação destes tipos ou ser uma mistura de câncer de mamain situ e invasivo.

Carcinoma Ductal In Situ

O carcinoma ductal in situ, também conhecido como carcinoma intraductal, é considerado não invasivo ou câncer de mama pré-invasivo. A diferença entre o carcinoma ductal in situ e carcinoma invasivo é que as células não se espalharam através dos ductos para o tecido mamário adjacente. O carcinoma ductal in situ é considerado um pré-câncer, pois em alguns casos pode se tornar um  câncer invasivo.

carcinoma ductal in situ

Cerca de 20% dos novos casos de câncer de mama serão de carcinoma ductal in situ. Quase todas as mulheres diagnosticadas neste estágio da doença podem ser curadas.

Carcinoma Lobular In Situ

No carcinoma lobular in situ as células se parecem com as células cancerosas que crescem nos lobos das glândulas produtoras de leite, mas não se desenvolvem através da parede dos lobos.

Carcinoma lobular in situ

Carcinoma Ductal Invasivo

Este é o tipo mais comum de câncer de mama. O carcinoma ductal invasivo (ou infiltrante) se inicia em um duto de leite, rompe a parede desse duto e cresce no tecido adiposo da mama. A partir dai, pode se espalhar (metástase) para outras partes do corpo através do sistema linfático e da circulação sanguínea. Cerca de 80% dos cânceres de mama invasivos correspondem ao carcinoma ductal infiltrante.

Carcinoma Lobular Invasivo

O carcinoma lobular invasivo começa nas glândulas produtoras de leite (lobos). Assim como o carcinoma ductal invasivo pode se espalhar para outras partes do corpo. Cerca de 10% dos cânceres de mama invasivos correspondem ao carcinoma lobular invasivo. Este tipo pode ser mais difícil de ser detectado na mamografia do que o carcinoma ductal invasivo.

Tipos menos comuns de Câncer de Mama

  • Câncer de Mama Inflamatório – É raro e corresponde a 1 – 3% dos cânceres de mama. Normalmente não existe um único nódulo ou tumor. A paciente se apresenta com vermelhidão e inchaço da pele da mama, aumento da temperatura local, frequentemente sem uma massa ou nódulo palpáveis. Ele também pode dar uma aparência de casca de laranja à pele. As alterações na pele não são causadas pelas células cancerosas que bloqueiam os vasos linfáticos da pele. A mama pode se tornar maior ou mais firme, suave ou provocar coceira. Em estágios iniciais, o câncer de mama inflamatório é muitas vezes confundido com mastite (inflamação da mama) e tratada como uma infecção com antibióticos. Este tipo de câncer de mama tem maior chance de disseminação e um prognóstico pior do que o carcinoma ductal invasivo ou lobular.
Câncer de Mama Inflamatório
  • Câncer de Mama Triplo-negativo – Este termo é usado para descrever os cânceres de mama cujas células não são receptores de estrogênio e progesterona, e não tem excesso da proteína HER2. Os cânceres de mama com essas características tendem a ocorrer com maior frequência em mulheres mais jovens e em mulheres negras. Esse tipo de câncer tende a crescer e se espalhar mais rapidamente do que a maioria dos outros tipos de câncer de mama. Como as células tumorais têm esses receptores, a terapia hormonal e os medicamentos que tem como alvo o HER2 não são tratamentos eficazes. A quimioterapia é, muitas vezes, recomendada até mesmo para a doença em estágio inicial, uma vez que reduz o risco da recidiva.
  • Doença de Paget – Este tipo de câncer de mama começa nos ductos mamários e se espalha para a pele do mamilo e para a aréola. É raro, representando cerca de 1% dos casos de câncer de mama. A doença de Paget apresenta células cancerosas no mamilo, frequentemente causando irritação local, descamação, prurido e vermelhidão. A mulher pode manifestar queimação ou coceira. A doença de Paget é quase sempre associada ao carcinoma ductal in situ ou ao carcinoma ductal invasivo. O tratamento geralmente requer mastectomia. Na grande maioria dos casos, este diagnóstico está associado à presença de carcinoma ductal in situ ou a uma forma invasiva de câncer em algum outro local da mama.
  • Tumor Filoide – É um tipo de tumor de mama muito raro, que se desenvolve no estroma (tecido conjuntivo) da mama, em contraste com os carcinomas, que se desenvolvem nos ductos ou lobos. Estes tumores são geralmente benignos, mas em raras ocasiões podem ser malignos. A cirurgia é muitas vezes o único tratamento. Quando se espalha pode ser tratado com quimioterapia.
  • Angiosarcoma – Este tipo de câncer começa nas células que revestem os vasos sanguíneos ou vasos linfáticos. Raramente ocorre na mama. Quando isso acontece, geralmente se desenvolve como uma complicação da radioterapia inicial. Entretanto, essa é uma complicação rara da radioterapia mamária que pode aparecer 5 a 10 anos após o tratamento. O angiosarcoma também pode ocorrer nos braços de mulheres que desenvolvem linfedema como resultado da cirurgia dos linfonodos ou da radioterapia mamária. Esses cânceres tendem a crescerem e se espalharem rapidamente. O tratamento é geralmente o mesmo que para os outros tipos de sarcomas.

Tipos Especiais de Carcinoma de Mama Invasivo

Existem alguns tipos especiais de câncer de mama que são subtipos do carcinoma invasivo. Alguns deles podem ter um prognóstico melhor do que o carcinoma ductal invasivo e incluem:

  • Carcinoma cístico adenoide.
  • Carcinoma metaplásico.
  • Carcinoma medular.
  • Carcinoma mucinoso.
  • Carcinoma papilífero.
  • Carcinoma Tubular.

Alguns subtipos têm o mesmo ou talvez um pior prognóstico do que o carcinoma ductal invasivo, e incluem:

  • Carcinoma metaplásico (a maioria dos tipos, incluindo células fusiformes e escamosas).
  • Carcinoma micropapilífero.
  • Carcinoma Misto (com características de ductal invasivo e lobular).

Em geral, todos estes subtipos são tratados como carcinoma ductal invasivo.

Anúncios