Fazer exercício em momento de estresse pode ser prejudicial

Um estudo publicado na revista norte-americana Circulationrevela que pode ser perigoso praticar exercício intenso com raiva. Os pesquisadores identificaram que sentir muita ira ou realizar esforço físico intenso pode provocar um primeiro ataque cardíaco.

O estudo contou com a participação de mais de 12.000 pessoas de 52 países após sofrerem o primeiro infarto. A análise apontou que tanto a atividade intensa como as emoções fortes podem duplicar o risco de ataque cardíaco na hora seguinte ao exercício. O risco triplica ao unir treinamento intenso e irritação.

Conforme os autores, a ira excessiva pode conduzir a situações extremas que podem produzir um infarto fatal e, portanto, as pessoas deveriam adotar práticas que permitam manter o equilíbrio mental e evitar a fúria.

FAÇA EXAMES DE URINA E FEZES REGULAMENTE. CONSULTE SEU MÉDICO

CARTÃO

Os pesquisadores esclarecem, no entanto, que nem todas as pessoas que ficam com raiva e fazem exercício estão em perigo, pois é necessária uma condição prévia, como a existência de placas nas artérias, que torne o indivíduo suscetível a um ataque.

Os especialistas acrescentam que devem ser considerados, ainda, fatores como a idade, a obesidade, o tabaco e a hipertensão arterial para identificar o risco de praticar atividades intensas em momentos de raiva.

Anúncios