CÂNCER DE ESTÔMAGO: A prevenção do câncer começa pela boca

Todo mundo sabe que manter uma alimentação equilibrada e um peso adequado são fatores importantes para garantir a saúde ao longo da vida. Para isso, é necessário fazer a escolha correta na hora de montar o prato no dia a dia.

Segundo Vivian Savane, do Serviço de Nutrição e Dietética do Icesp, existem muitos aditivos alimentares que são associados com o desenvolvimento do câncer, se consumidos constantemente ou em excesso. Por exemplo, os nitritos e nitratos utilizados para manter a conservação de alguns tipos de alimentos, como defumados, enlatados e embutidos, quando chegam ao estômago se transformam numa substância chamada nitrosamina, que tem ação carcinogênica.

O consumo elevado de sal também está relacionado com o desenvolvimento do câncer de estômago, o limite recomendado pelos médicos é uma colher de chá por dia. Porém, a nutricionista explica que a principal fonte de sódio é o sal de cozinha (usado como tempero), ou o mesmo pode estar presente em diversos alimentos que as pessoas nem imaginam, como em refrigerantes, sucos de caixinha e os macarrões instantâneos. “O ideal não é parar de comer nenhum tipo comida, porém tentar ter uma alimentação o mais natural possível”, destaca.

“Para garantir uma alimentação saudável, o que não pode faltar no cardápio são os legumes, verduras e frutas. É muito importante não esquecer de beber água e apostar em atividades físicas”, afirma Vivian.

Outro hábito que deve ser evitado é o de fumar. Os derivados do tabaco – cigarro, cachimbo, charuto, cigarro de palha – liberam cerca de 4.700 substâncias prejudiciais ao organismo, sendo uma delas, o Alcatrão, composto por mais de 40 substâncias comprovadamente cancerígenas. Essas podem gerar úlcera ou gastrite e até levar ao desenvolvimento de um tumor.

Além disso, fumar aumenta a produção de ácido no estômago, podendo causar irritação em todos os órgãos do aparelho digestivo. Não podemos esquecer falar da nicotina, ela pode interferir na absorção dos nutrientes presentes nos alimentos.

O consumo de álcool também é ruim para a saúde do estômago e, quando é consumido juntamente com o cigarro, pode aumentar ainda mais os riscos. Bebida alcoólica irrita as mucosas do esôfago e do estômago, e ainda pode provocar sintomas de má digestão.

 

Anúncios