Endocrinologia: Saiba o que essa especialidade médica trata

Sabemos  que o cardiologista cuida do coração, que o ginecologista cuida da saúde das mulheres e que o pediatra trata de crianças. Contudo, apesar de ser uma especialidade em franca ascensão, alguém, volta e meia, sempre pergunta: “O que faz o endocrinologista?”.

Endocrinologista é o médico especialista nos transtornos das glândulas endócrinas. Diferentemente das glândulas exócrinas, que secretam substâncias nas cavidades internas ou para o exterior do corpo, as glândulas endócrinas são responsáveis por secretar substâncias na corrente sanguínea. Essas substâncias são chamadas de hormônios,  responsáveis por uma série de funções fundamentais para o nosso organismo.

Doenças tratadas pela endocrinologia

  1.   obesidade;
  2.  alterações do colesterol e triglicerídeos;
  3.  diabetes mellitus;
  4.  doenças da tireoide;
  5.  distúrbios da puberdade e do crescimento;
  6.  alterações menstruais e excesso de pelos;
  7.  osteoporose e outras doenças do metabolismo do cálcio;
  8.  doenças das glândulas hipófise e adrenais.

Os hábitos de vida moderna, caracterizados por alimentação inapropriada e sedentarismo, assim como o aumento da expectativa de vida, são os responsáveis pelos níveis epidêmicos de algumas destas doenças. Por exemplo, de cada 100 brasileiros, estima-se que em torno de 40 estejam acima do peso, 10 estejam obesos e 12 estejam diabéticos. O hipotireoidismo e o hipertiroidismo, doenças metabólicas causadas por alterações na produção de hormônios pela glândula da tireoide, localizada abaixo do pomo de adão, no pescoço, também afetam parte da população brasileira: 10 por cento das mulheres que possuem idade acima de 40 anos apresenta algum problema na tireoide.

Uma vez que o médico endocrinologista está sendo cada vez mais requisitado, é importante que todos conheçam a abrangência da Endocrinologia como especialidade. Isso fará com que a população saiba procurar por este profissional quando necessário, garantindo assim tratamento qualificado para os problemas em questão, que crescem cada vez mais. O diabetes é um destes problemas. O tipo 1 quanto o tipo 2, é um dos problemas mais graves da sociedade brasileira. Cerca de 12.054.824 pessoas no país e são portadores do diabetes, segundo informações da Sociedade Brasileira de Diabetes.

Não tem plano de saúde e precisa fazer exames de sangue, urina ou fezes? #tamojunto Peça o seu cartão fidelidade e tenha 50% de desconto em mais de 500 tipos de exames.Peça o seu É GRÁTIS  CONSULTE LISTA DE EXAMES VÁLIDOS

O diabetes tipo 1 surge na infância ou na adolescência. Neste tipo de diabetes, o pâncreas, perde a capacidade de produzir insulina, hormônio responsável pela absorção da glicose na circulação sanguínea, sendo necessária que a insulina seja apliacada diariamente no paciente, aplicação esta que ele mesmo pode fazer. Já o diabetes tipo 2 desenvolve-se em adultos e a causa não é a não produção de insulina e sim a resistência do corpo em relação a este hormônio.

Pessoas obesas, acima de 40 anos, sedentárias e que consomem tavbaco e álcool estão propensas ao desenvolivimento da doença. É interessante ressaltar que o fator genético influencia no aparecimento da doença. Sintomas como sede, vontade de urinar várias vezes ao dia, irritabilidade, tontura e náuseas são normais para os dois tipos de diabetes.

Anúncios