ALCOOLISMO.

O álcool etílico é a droga mais utilizada em todo o mundo, tanto em paises desenvolvidos como em paises em desenvolvimento, o fenômeno do alcoolismo se transforma no maior problema social das ultimas décadas.

Estudos apontam que mais de 20% dos leitos hospitalares são ocupados por indivíduos dependentes de álcool ou drogas. Além disso, o problema do álcool vem criando direta ou indiretamente outros problemas de cunho social e psicológico:  nos relacionamentos familiares, laborais e transtornos de conduta, tornando os usuários pessoas violentas.

Outros dados do alcoolismo: 50% dos acidentes de transito, 20% dos acidentes laborais e em quase 50% dos homicídios.

A maioria dos alcoólatras são pessoas  que já passaram dos 40 anos e já possui um histórico etílico, caracteristicamente o alcoólatra apresentam o rosto avermelhado, a conjuntiva dos olhos amareladas em um hálito com o odor muito ruim.

Nas manifestações físicas podemos observar: mudança de caráter, tremor ao redor da boca e aumento na transpiração após a ingestão de álcool, notamos ainda aumento na emotividade, irritabilidade, impulsividade, aumento de ciúmes, instabilidade no humor e crises de depressão.

O fígado aumenta de tamanho causando uma sensação de peso na região direita do abdômen, com episódios de vômitos repetitivos que podem levar a cirrose hepática e aumento de liquido no abdômen.

O Laboratório de Análises Clínicas Cellula Mater tem uma grande importância no diagnóstico do alcoolismo, pois dosamos alguns marcadores hepáticos como por exemplo: Bilirrubinas, Gama Glutamil Transferase, Transaminases e Fosfatase Alcalina.

O alcoolismo degrada mais rapidamente a mulher, em seu status social, maternal e seu lado feminino, nos filhos de mulheres alcoólatras podemos observar doenças como a síndrome alcoólica fetal, caracterizada pelo retardamento no crescimento e desenvolvimento da criança.

Quanto ao tratamento o primeiro objetivo é conseguir que o alcoólatra compreenda sua doença e aceite um tratamento adequado, a partir daí, as etapas seguintes são a desintoxicação alcoólica, a desabituação e acompanhamento médico.

Pode ainda o alcoólatra pedir apoio em grupos de ajuda mutua como por exemplo os A.A. ( Alcoólatras Anônimos) ou utilizar-se de medicamentos como o Disulfiram que interfere no metabolismo, causando sintomas de intoxicação e intensos mal estares se ingerirem álcool enquanto estiver fazendo deste medicamento, lembramos ainda que o Disulfiram só deve ser utilizado com prescrição médica é contra indicado aos pacientes gestantes e que tenham problemas cardíacos. Lembre-se quem Bebe não pode governar nem dirigir…Cuide-se Bem!!!

 

 

AA-ALCOOLICOS ANONIMOS-INTERGRUPAL DA BAIXADA SANTISTA

PCA JOSE BONIFACIO,  59 – 3 AND SL 13 CENTRO – SANTOS (13) 32355301

 

Dr. Carlos Eduardo Pires de Campos

Biomédico – Patologista Clinico

Diretor do Laboratório Cellula Mater e Ibabc

Delegado Regional do CRBM

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s