Tratamento da Infertilidade

O desejo de gerar uma criança é natural, e a maioria das pessoas planejam ter um filho em certa altura da vida, embora conceber uma criança possa parecer um processo simples, mas infelizmente não é o caso para muitos casais.

A infertilidade é definida como a incapacidade de conceber após um ano de tentativas de ficar grávida. A maioria dos casais assume que são férteis e esperam conceber logo após o término de uso de anticoncepcionais, contudo quase 10% de todas as mulheres em idade fértil são inférteis e cerca de um quarto terá experimentado períodos de infertilidade em algum momento de suas vidas. O diagnóstico de infertilidade não significa a impossibilidade de ter filhos, mas sim um desafio pela frente com ajuda de tratamento médico.


A OMS – Organização Mundial da Saúde, acredita que 60 a 80 milhões de casais no mundo são inférteis, entre 2 a 10% dos casais são incapazes de conceber uma criança pelos meios naturais e 10 a 25% são incapazes de ter uma segunda ou mais gestações. Estima-se que cerca de 1 em 6 casais procuram ajuda na tentativa de terem um filho, esta ajuda pode variar desde um breve aconselhamento a um tratamento de fertilização.

Podemos destacar alguns fatores que podem levar a infertilidade:

– Fatores Masculinos: Disfunção Espermática ( Quantitativo e Qualitativo), Disfunções Anatômicas, Traumas nos Testículos, Causas Hormonais como por exemplo falta de FSH e LH, etc.

– Fatores Femininos: Falha na Ovulação (Problemas Hormonais), Menopausa Precoce, Alterações Foliculares, Razões Psicológicas, Lesões Tubárias, Muco Cervical e Alterações Anatômicas.

Num primeiro momento, cerca de 28% dos casais têm um diagnóstico de infertilidade sem causa aparente, porém após uma analise minuciosa este número cai aproximadamente para 5 a 10%.

O mais importante nesse processo é procurar o auxilio médico que junto com exames laboratoriais e de ultra-som estarão auxiliando os casais a terem filhos, e o casal tem que se livrar de sentimentos como por exemplo: confusão, frustração, medo, isolamento, culpa, vergonha, raiva, tristeza e desesperança.

Lembrar que a infertilidade pode causar um impacto na vida sexual do casal e seu relacionamento. Afeta a ambos, tanto física, como psicologicamente.

A maioria dos casais que passam por este problema, relatam emoções como por exemplo: raiva pelo fato da infertilidade, raiva pela injustiça dos tratamentos pela infertilidade, frustração porque os tratamentos não garantem um bebê, desejo de lutar novamente e ter o pleno controle do processo, frustração pela incapacidade de fazer planos a curto e a longo prazo, auto punição:  “Talvez eu não mereça uma criança”, culpa e sentimento que a relação sexual é fatigante.

Tenha sempre em mente que tudo na vida acontece a seu tempo, na hora certa e pré determinada, ame seu marido e sua esposa como sempre amou e procure auxilio com o seu médico de confiança.

Seja Feliz que não custa nada.

Dr. Carlos Eduardo Pires de Campos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s